Polícia Militar do Estado do Espírito Santo

Principal  | Intranet | Webmail | Restrito
Vitória-ES, segunda-feira, 23 de outubro de 2017.

Museu da PMES


Fardas, capacetes, armamentos, medalhas e mobiliário são alguns materiais utilizados em diferentes épocas e por homens que ajudaram a construir a história de 175 anos da Polícia Militar do Espírito Santo. Uma trajetória que o tempo não apaga e que a Corporação preserva em um único espaço: o Museu da Polícia Militar, localizado no Centro de Formação e Aperfeiçoamento da PM, em Santana, Cariacica e que já está aberto à visitação.

Seguindo a estrutura física do primeiro Quartel da Polícia Militar, o Quartel do Moscoso, que se localizava no Parque Moscoso, em Vitória, o Museu traz em seu acervo aproximadamente 600 objetos e 960 fotografias. São diversos tipos de uniformes utilizados em várias épocas, todas as coberturas - como capacetes, quepes, boinas e gorros - máquinas, quadros, fotografias, bustos esculpidos em gesso, estatuetas, antigos instrumentos da Banda da PM, rádios comunicadores, equipamentos da tropa de choque e armas.

Também podem ser encontrados no local elementos que retratam, até mesmo, lembranças sentimentais para alguns policiais como veículos utilizados pela PM: um Jeep de 1966 e um ônibus Mercedes Benz, carinhosamente apelidado de “Fofão”, que transportava os policiais para os locais de patrulhamentos.

O coronel Gelson Loiola, historiador e autor de obras que retratam a trajetória da Polícia Militar, destaca que o Museu preserva valores para os que já fazem parte da Instituição, mas, principalmente, para aqueles que ingressam e iniciam uma história na PM. “Conhecer a história, o passado, e entender o presente é uma dinâmica importante para todos aqueles que fazem parte da Corporação. Toda a história preservada neste Museu também é uma oportunidade de conhecer e entender o trabalho desempenhado pela Polícia Militar em diferentes épocas, que marcaram importantes confrontos”.

Ao chegar ao Museu da Polícia Militar o visitante já pode identificar uma coluna francesa do Quartel do Moscoso, de 1896. Também se encontra na parte externa do Museu uma coluna que sustentava uma das escadas também do primeiro Quartel da Corporação, sediado no Parque Moscoso até 1938. A data marca a inauguração da nova sede do Quartel do Comando Geral, em Maruípe, que, historicamente, foi utilizado em 1942 pelo Exército durante a Segunda Guerra Mundial.

Quadros e fotografias retratam a utilização do primeiro tipo de fardamento da Corporação militar, o chamado “Cáqui Triunfador”, que está à mostra em um dos manequins do Museu. O modelo foi substituído pela farda conhecida como “Azulão” e este, alguns anos depois, pelo “Chumbão”, modelo semelhante ao utilizado atualmente pelos policiais durante os trabalhos operacionais. “Na década de 20, a PM possuía uma alfaiataria dentro do Quartel”, lembra coronel Loiola.

Quanto aos armamentos, o Museu também apresenta materiais importantes como garruchas, baionetas, espingardas, fuzil mosquetão e metralhadoras, por exemplo. Estas e outras ferramentas exemplificam a atuação de militares em épocas como Guerra do Paraguai, em 1865; as Revoluções de 1924, 1930 e 1932; a Segunda Guerra Mundial; os conflitos das Zonas dos Contestados, em Minas Gerais, nas décadas de 40, 50, 60; e a Guerrilha do Caparaó, em 1967.

Todos os materiais históricos de que a Polícia Militar dispõe são públicos. Por isso, escolas, faculdades e a comunidade em geral podem visitar o Museu da PM.

Serviço:
Museu da Polícia Militar
Local: Rodovia José Sete, em Santana, Cariacica
Visitação: de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas
Agendamentos – (27) 3636-2957
Av. Maruípe, 2111 - São Cristovão - CEP: 29.048-463 - Vitória - ES
©2011 Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - DTIC, direitos reservados.