Polícia Militar do Estado do Espírito Santo

Principal  | Intranet | Webmail | Restrito
Vitória-ES, terça-feira, 20 de fevereiro de 2018.

Proerd


A Polícia Militar do Espírito Santo a mais de 20 anos tomou a decisão de divergir de muitas visões doutrinarias de outras policias brasileiras e primar por um tripé: Respeito aos Direitos Humanos, respeito e valorização do policial e respeito ao cidadão com a abertura comunitária.

Destas sementes surgiram o Policiamento Comunitário e Interativo, o Programa educacional de Resistencia as Drogas, a universalização dos parâmetros para atuação policial de acordo com os Direitos Humanos, controle e treinamento para utilização racional da arma de fogo, treinamento e controle para a não vitimização de policiais e cidadão envolvidos em crimes, formação intelectual com priorização humanística, controle correcional entre outras atitudes com a intenção de oferecer ao cidadão um serviço qualificado.

Com dados compilados até 2016, a Polícia Militar do Espírito Santo é a que possui menor índice de vitimização de policiais em serviço no Brasil, chegando a atingir o patamar de policias europeias. O Índice de vitimização de cidadão envolvido em crime também é baixíssimo.

A Diretoria de Direitos Humanos e Polícia Comunitária (DDHPC), desde 2012 é a guardiã destas doutrinas e direcionamento para manter nossa corporação neste caminho. A prevenção do crime é melhor alternativa neste sentido a Polícia Militar implantou no ano 2000 o Programa Educacional de Resistência as Drogas (Proerd), onde visa evitar primeiramente que a crianças e os adolescentes ingressem na criminalidade, ou seja, alcançado por ela em tenra idade.

O Programa Educacional de Resistência às Drogas – PROERD – é a versão brasileira do programa norte-americano DARE – Drug Abuse Resistance Education, surgido em 1983. No Brasil o programa foi implantado em 1992 e hoje conta com 04 cursos: Proerd educação infantil, 5º e 7º ano do ensino fundamental e Curso Proerd para Pais/Comunitário.

O programa possui como material didático “Álbum ilustrativo contendo cartazes com cenas diárias”, o “Livro do Estudante” “Livro dos Pais” e o “Manual do Instrutor” auxiliando os respectivos cursandos e os Policiais Proerd no desenvolvimento das lições.

O programa consiste em uma ação conjunta entre o Policial Militar devidamente capacitado, chamado Policial Proerd, professores, especialistas, estudantes, pais e comunidade, no sentido de prevenir e reduzir o uso indevido de drogas e a violência entre estudantes, bem como ajudar os estudantes a reconhecerem as pressões e a influência diária para usarem drogas e praticarem a violência, e a resistirem a elas.

A meta que engloba todo o Proerd é de reduzir/eliminar o uso de álcool, cigarro e outras drogas pelos jovens, bem como o seu comportamento violento. O Proerd do 5º ano é o primeiro do currículo Proerd no Brasil. O curso do 7º ano é integralmente relacionado com o curso do 5º ano. Os objetivos gerais dos programas dos 5º e 7º anos estão voltados ao desenvolvimento das capacidades necessárias aos alunos para que tomem as rédeas de suas vidas (autonomia), com ênfase especial à resistência ao uso e abuso de substâncias.

Já no currículo da educação infantil a ênfase dada são os fatores de segurança da criança no seu dia a dia com abordagem feita por meio de cartazes com imagens que leva a criança a se identificar com aquela cena e descobrir o certo e o errado para sua segurança.

O currículo de Pais/Comunitário capacita os pais a ajudarem seus filhos a tomarem decisões e fazerem escolhas sábias e seguras. São cinco encontros onde os pais são instruídos a desenvolverem estratégias de proteção para seus filhos em situações diversas.

O Proerd é institucionalizado e normatizado pela Polícia Militar do Estado do Espírito Santo, através da Portaria nº 346-R, de 16 de abril de 2003 do Comandante Geral. Fundamenta-se na Constituição Federal, na Lei 8.069 (ECAD) e na Lei Estadual 7.707/04, como medida proativa para o controle da violência e criminalidade, complemento incontestável às ações preventivas de controle da violência, criminalidade e de uso/abuso de drogas. É coordenado pela Diretoria de Direitos Humanos e Polícia Comunitária em parceria com instituições escolares públicas e privadas, no ano de 2016 atendeu a 43 municípios O programa atingiu a marca de 360.839 (trezentos e sessenta mil e oitocentos e trinta e nove) crianças e adolescentes participantes do programa, desde a sua implantação no Estado do Espírito Santo.

No ano de 2016, computando os atendimentos dos currículos da educação infantil, 5º, 7º, Pais/comunitário e palestras educativas sobre drogas e violência, foram atendidas 66.023 (setenta e seis mil e vinte e três) pessoas diretamente. Algumas parcerias foram levadas a efeito, objetivando-se a obtenção de recursos necessários, para a realização do programa nas escolas e na realização de formaturas, possibilitando aos alunos um momento único, no qual juntamente com a família e a comunidade pudessem participar de uma linda festa, como prêmio por terem participado com dedicação e esmero no programa.





Local: Quartel do Comando Geral
Endereço: Av. Maruípe, nº 2111, São Cristovão, Vitória, ES
Telefone: (27) 3636-8723
Av. Maruípe, 2111 - São Cristovão - CEP: 29.048-463 - Vitória - ES
©2011 Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - DTIC, direitos reservados.